O meu pai tem esta doença má e injusta. A minha mãe foi a sua cuidadora, durante alguns anos! Desde junho de 2012 ele está num lar, porque a minha mãe já não conseguia cuidar dele. A ideia do Blogue é para buscar apoios, ajudas, partilhas, informação.

Sexta-feira , 26 de Abril DE 2013

Estava tão meloso

Mais uma visita ao meu velhote. Eu, a minha mãe, o meu marido e o meu filho.

 

Desta vez encontrei o meu pai super ternurento. Só queria beijinhos, dava e pedia. Uma ternura, um doce...tão carente de miminhos! Ficou emocionando quando percebeu quem eu era...até lhe veio uma lágrima...e eu fiz um esforço para não chorar de emoção. Por breves momentos ele foi ele, se é que me entendem! De vez em quando olhava para mim dizia que eu era a filha dele e depois dizia: " então e não dás um beijinho ao pai?" Dava-me muitos beijinhos, abraçava-me, fazia-me festinhas no cabelo e na cara... e eu retribuía de forma igual. Até à minha mãe ele reconheceu e os dois  estiveram trocas de beijinhos e miminhos.

 

Foram momentos inesquecíveis, os desta visita!

 

publicado por alzheimerdepapie às 09:22
Terça-feira , 17 de Abril DE 2012

Saudades que ele sente

Uma noite destas, o meu pai chorou quase toda a noite, dizia: " Ai a minha mãezinha, tantas saudades que eu tenho dela. Na casa da minha mãe tinha sempre que comer"!

A mãe do meu pai já faleceu há 37 anos, mas ele fala dela, muitas vezes,  como se ela fosse viva!

tags: ,
publicado por alzheimerdepapie às 15:24
Sexta-feira , 19 de Agosto DE 2011

A vida da minha mãe não é nada facíl

No outro dia quando o meu pai chegou do Centro de Dia, foi fazer uma sexta. Entretanto por volta das 20H, a minha mãe chamou-o para jantar. Mas ele disse que não tinha fome e que queria era dormir. Ela deixou-o ficar e jantou sozinha. No entanto por volta das duas da manhã, ele acordou e quis jantar, pois estava com fome. E foi aquela hora que a minha mãe teve de ir aquecer o jantar, e por o meu pai á mesa a jantar. Para o meu pai certamente não era de madrugada e foi normal jantar aquela hora! A minha mãe, coitada é que depois tem dificuldade em voltar a adormecer...

 

publicado por alzheimerdepapie às 14:00
Terça-feira , 10 de Maio DE 2011

O pensar de uma pessoa com Alzheimer

Numa destas manhãs a minha mãe disse ao meu pai que ia a uma consulta. A minha mãe foi a essa consulta enquanto o meu pai estava no Centro de Dia. Eu liguei para a minha mãe nesse dia ( á noite) a saber como tinha sido a viagem e como tinha corrido a consulta e ouvi o meu pai a dizer-lhe:" então a volta de hoje correu tudo bem?"  A minha mãe disse que talvez fossem as funcionárias lá do Centro que o tenham relembrado da consulta. Mesmo assim, eu fiquei contente por ele ter dito aquela frase. Pelo menos alguma coisa deve estar no seu pensamento. Ele deve ter pensamentos e até talvez preocupações, ainda que de forma mais leve.

publicado por alzheimerdepapie às 22:55
Sábado , 07 de Maio DE 2011

Tenho pena

...que a minha mãe esteja a ficar velhinha, cansada e com tantos problemas de saúde...

A idade trás  tantas coisas menos boas.

 

tags: ,
publicado por alzheimerdepapie às 08:46
Sábado , 05 de Fevereiro DE 2011

Fome às três da madrugada!

O meu pai está sempre com fome! Uma das ultimas noites, ele dizia ás 3 da manhã: " estou para aqui desprezado, nem umas torradas e um café ela me dá!" Por vezes a minha mãe tem mesmo de lhe dar comida durante a noite e mais que uma vez!

publicado por alzheimerdepapie às 19:03
Terça-feira , 01 de Fevereiro DE 2011

Ele continua a não gostar de tomar remédios

Hoje quando ligava à minha mãe como faço todos os dias, ela disse-me: "queres ouvir uma coisa, ora escuta!"- e depois ouvi ela a dizer ao meu pai para beber o remédio, e a resposta dele foi: " bebe tu o resto, que eu já não quero mais!" O que eu e ela nos rimos! Mesmo sem saber ele tem sentido de humor! E foi bom ouvir a voz dele! A minha mãe por vezes queixa-se do cansaço e das coisas que ele faz, mas estes momentos que a fazem rir, também são uma ajuda para que a tristeza não se instale... 

publicado por alzheimerdepapie às 19:33
Terça-feira , 04 de Janeiro DE 2011

Um Lar será uma solução?

Já se fala em procurar um Lar, que o possa aceitar mesmo com aquela doença, e que tenha um preço que a modesta reforma do meu pai possa pagar. Mas além daquele que fica mais perto ter uma grande lista de espera, penso que ele ia sentir muito a mudança. Ele sempre gostou tanto do cantinho dele. Ele vai ficar perdido sem a mulher dele, ele chama-a tanto! E naquela Reportagem que deu na TVI, diziam que era melhor as pessoas com Alzheimer, ficarem por perto das suas coisas, dos seus objectos e dos familiares. Mas se não fizermos algo, daqui a pouco em vez de ser um a precisar serão os dois. Irem os dois também é complicado, pois a minha mãe nunca quis ir para um Lar .

Precisava tanto de uma "luz", uma solução que fosse perfeita e justa!

publicado por alzheimerdepapie às 22:40
Segunda-feira , 20 de Dezembro DE 2010

Evolução da doença

Comecei a notar depois em pequenos pormenores que demonstravam que o meu pai não estava bem. Cheguei a falar em Alzheimer à minha mãe, mesmo antes do meu pai ir ao médico.

O meu pai chegava a perguntar por pessoas que já tinham falecido... Por exemplo um sobrinho dele. Ele disse: " Já há tanto tempo que não vejo o J."! A minha mãe respondeu-lhe que ele tinha morrido. Ele disse : " e porque ninguém me contou nada!" E o meu pai tinha inclusive ido ao funeral!

 

Desde há dois anos para cá que se nota a evolução da doença. Pelo que a minha mãe me conta, o pior é mesmo a noite. Ele acorda e parece que está no passado. Ele fala como se vivesse em outra época. Pede coisas; quer comer, quer ir para a rua; tem sempre trabalhos para fazer! Depois, não deixa a minha mãe dormir, e ela fica cansadíssima.

 

É uma doença tão injusta!

publicado por alzheimerdepapie às 08:25
21 de Setembro → Dia Mundial da Doença de Alzheimer alzheimerPortugal

mais sobre mim

separador separador Reportagem TVI – “Ás vezes sou eu” separador separador alzheimerdoente separador separador A FRASE DO ANO 2010, PROFERIDA PELO PRÉMIO NOBEL DA MEDICINA, O ONCOLOGISTA BRASILEIRO DRAUZIO VARELLA : "No mundo actual, investe-se cinco vezes mais em medicamentos para a virilidade masculina e silicones para as mulheres do que na cura do Alzheimer. Daqui a alguns anos, teremos velhas de mamas grandes e velhos com pénis duro, mas nenhum se recordará para que servem".

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

links

arquivos

tags

favoritos

mais comentados

pesquisar

 

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro