O meu pai tem esta doença má e injusta. A minha mãe foi a sua cuidadora, durante alguns anos! Desde junho de 2012 ele está num lar, porque a minha mãe já não conseguia cuidar dele. A ideia do Blogue é para buscar apoios, ajudas, partilhas, informação.

Domingo , 23 de Setembro DE 2012

Momento de lucidez

Ontem quando cheguei ao Lar ele estava a fazer uma sexta e quando a Sra do Lar o chamou, ele olhou para mim de olhos bem abertos e disse-me:

- Não lhe consegues bater!? Chega-lhe! Chega-lhe!

Certamente estava a sonhar, e mandou-me bater à senhora, tive de me rir!

Achei-o animado. Se não fosse a falta de audição conseguia falar mais com ele. Reconheceu como sempre o neto, mas a mim não tenho a certeza se me reconheceu, apenas disse que eu era a mãe do menino. Depois a Sra perguntou-lhe o nome e ele disse o nome dele completo e ainda disse: " mas quem é que está a procurar o meu nome?" a senhora perguntou-lhe onde é que ele morava e ele disse a morada dele completa. Fiquei impressionada com aquele momento de lucidez, pois já há muito tempo que não o via assim. Só na idade ele respondeu erradamente, tadinho!

Depois até se despediu de mim com beijinhos. E disse: " saudades à ..."  e disse o meu nome. Fiquei sem perceber se ele estava a mandar saudades para mim por alguém e se não percebeu que era mesmo eu que lá estava.

Mas enfim pareceu-me estar melhorzinho!

publicado por alzheimerdepapie às 15:00
Segunda-feira , 12 de Março DE 2012

Impressionante

Um destes dias, no Centro de dia, foi lá um senhor, que o meu pai já não via há muito tempo. Quando este senhor, avistou o meu e se ia dirigir a ele, as funcionárias disseram-lhe da doença dele e que ele não o ia reconhecer.  Quando este senhor, perguntou ao meu pai se ele sabia quem este era, o meu pai respondeu: " Sei quem tu és pois, conheço-te desde que tu eras pequeno...és..." o meu pai disse o nome deste senhor, a alcunha e a terra onde este pertencia. Impressionante, estes raros momentos de lucidez do meu pai.

publicado por alzheimerdepapie às 19:53
Sábado , 14 de Janeiro DE 2012

Ele não consegue estar longe dela

Não tem sido fácil lidar com esta doença, mesmo estando longe. Eles precisavam de mais apoio, de melhores condições, de serem mais acompanhados.

 

Mas eu acredito que o meu pai ainda tem momentos de lucidez. Por exemplo, ontem a minha mãe teve uma consulta a horas tardias, então teve de ir uma pessoa com ela e ficar outra pessoa com o meu pai. Chegou a hora de ele ir dormir, e ele não quis, queria esperar pela minha mãe, dizendo que ela estava a demorar muito tempo. Andou inquieto, nem jantou sem ela. A minha mãe por vezes diz que ele fica agressivo com ela, mas quando sei destes episódios, digo-lhe :" Está a ver como ele se preocupa consigo, ele não consegue estar longe de si"!

 

Quase que posso confirmar, que apesar dos pesares, ele até pode se esquecer de tudo e de muita gente, mas dela, ele nunca se vai esquecer, e se tiver de ser separado dela, ele vai sofrer muito, ah com certeza que vai!

 

Há doenças terríveis , mas esta é mesmo má e injusta, porque não é só o paciente que sofre, mas sofre também quem cuida, quem está por perto, quem acompanha, quem ama.

publicado por alzheimerdepapie às 18:31
Sábado , 19 de Março DE 2011

Estive com o meu pai

Hoje estive com o meu pai. Quando o cumprimentei, vi no seu sorriso que ele sabia quem eu era. Como estava bom tempo ficamos na rua, o meu filho brincava correndo de um lado para o outro. "Está grande, ele" - disse o meu pai. Depois disse: " como é que ele se chama, que já não me lembro?" Eu respondi-lhe e ele disse "ah". Depois perguntei, se ele sabia o meu nome, ao que ele respondeu acertadamente e ainda disse: "pensavas que eu não sabia!?" Depois mais tarde enquanto estávamos por ali, ele disse-me que estava muito esquecido. Fiquei a pensar comigo mesma, que ele ainda consegue perceber isso, e acho que é um sinal de lucidez...

O que também complica a situação de não poder ter uma conversa normal com ele, é que tenho de falar muito alto e perto do ouvido dele, pois ele ouve mal! Quando eu já me preparava para vir embora, disse-lhe: " vou-me embora" Sabem o que ele me respondeu: " Pois, não és de cá, nem cá moras"!Depois quando já ia no carro acenei-lhe e vio-o a acenar-me também! Tenho tanta pena de estar longe.

publicado por alzheimerdepapie às 22:02
21 de Setembro → Dia Mundial da Doença de Alzheimer alzheimerPortugal

mais sobre mim

separador separador Reportagem TVI – “Ás vezes sou eu” separador separador alzheimerdoente separador separador A FRASE DO ANO 2010, PROFERIDA PELO PRÉMIO NOBEL DA MEDICINA, O ONCOLOGISTA BRASILEIRO DRAUZIO VARELLA : "No mundo actual, investe-se cinco vezes mais em medicamentos para a virilidade masculina e silicones para as mulheres do que na cura do Alzheimer. Daqui a alguns anos, teremos velhas de mamas grandes e velhos com pénis duro, mas nenhum se recordará para que servem".

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

links

arquivos

tags

favoritos

mais comentados

pesquisar

 

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro