O meu pai tem esta doença má e injusta. A minha mãe foi a sua cuidadora, durante alguns anos! Desde junho de 2012 ele está num lar, porque a minha mãe já não conseguia cuidar dele. A ideia do Blogue é para buscar apoios, ajudas, partilhas, informação.

Terça-feira , 17 de Julho DE 2012

Evolução brutal

Não consigo precisar a data em que o meu pai caiu quando estava sentado numa cadeira, sei que foi no inicio de Maio. Desde essa data até hoje a evolução da doença cresceu a um ritmo bastante acelerado. Por vezes penso, o que se terá passado nessa aparente queda normal? Será que lhe passou alguma coisa pela cabeça relacionado com a doença? Porque até essa data o meu pai andava, com o andarilho mas andava; ele ia à casa de banho; ele comia bem, inclusive levantava-se durante a noite ia até à cozinha onde a minha mãe lhe deixava uma sandes e comi-a. Agora cerca de dois meses depois, ele já não anda, quase não fala, quase não come, está acamado, não reconhece nem a minha mãe...

Foi uma evolução brutal! É tão triste ver como ele está agora e saber que não há retorno, não há recuperação! Que doença tão cruel!

publicado por alzheimerdepapie às 08:48
Domingo , 01 de Julho DE 2012

Evolução da doença

Este sábado fui visitar os meus pais. Agora para os visitar tenho de ir a dois lugares, já que eles infelizmente já não vivem na mesma casa. De manhã estive com a minha mãe que agora já não tem o marido a cargo...ela pareceu-me menos exausta, mas tem aquele hábito de nunca parar quieta e andar sempre a fazer alguma coisa.

 

O meu pai lá estava, desta vez sentado na sua cadeira. Ele reconheceu-me! Sim reconheceu-me! Tenho a certeza, o seu olhar e o seu sorriso fez-me ver que sim! Reconheceu o neto e o meu marido. Mas é triste ver que mesmo fisicamente ele está muito debilitado. O Alzheimer não afecta só a mente. Acho até que mesmo a articular as palavras ele está diferente, gagueja e parece que a língua se enrola, não sei explicar bem... Talvez possa ser da medicação. Ele estava muito calmo. Perguntei se ele se lembrava do cães dele. E ele lembrou-se, até disse o nome de um deles. Quando lhe perguntei a idade dele, disse-me quarenta, e depois disse: " é muito"? Dei lhe um iogurte á boca como se ele fosse um bebé. Ele que nem gostava de iogurtes, agora gosta. Engraçado que ele tinha um guardanapo e estava sempre a limpar a boca, segunda a senhora lá do lar, ele não gosta nada de sentir a boca suja. Mas mesmo as mãos e os braços mexe-os pouco, e  andar já não anda! Depois pediu água. É bom vê-lo tranquilo, mas é muito triste ver a evolução da doença. O que ele era e o que ele é agora!

publicado por alzheimerdepapie às 14:25
Sexta-feira , 29 de Junho DE 2012

Dois momentos: um positivo e um negativo

Nesta altura vivencio dois momentos: uma imensa alegria por assistir à evolução e crescimento de um filho; e uma imensa tristeza por ver a decadência em que o meu pai se encontra devido à evolução da doença de Alzheimer.

 

publicado por alzheimerdepapie às 22:14
21 de Setembro → Dia Mundial da Doença de Alzheimer alzheimerPortugal

mais sobre mim

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

links

arquivos

tags

favoritos

mais comentados

pesquisar

 

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro