O meu pai tem esta doença má e injusta. A minha mãe foi a sua cuidadora, durante alguns anos! Desde junho de 2012 ele está num lar, porque a minha mãe já não conseguia cuidar dele. A ideia do Blogue é para buscar apoios, ajudas, partilhas, informação.

Quinta-feira , 18 de Julho DE 2013

A realidade superou o sonho

Durante o último ano em que o meu pai esteve pior da doença, muitas vezes eu sonhava que ele tinha falecido, mas depois acordava, e respirava de alivio por descobrir que tinha sido apenas um sonho. Mas agora, continuo a ter a mesma espécie de sonhos, só que quando acordo, constato que não foi só um sonho, ele faleceu mesmo, é real! Por isso, muitas das minhas manhãs, são bastante tristes!

publicado por alzheimerdepapie às 11:30
Quarta-feira , 26 de Setembro DE 2012

Fase difícil da doença

É triste perceber que o meu pai já está na fase mais difícil da doença. Está acamado, fala pouco e mal se percebe pois até gagueja. Está a usar fraldas. Já só come papas, iogurtes, leite e tudo o resto que come tem de ser passado e não come nada sozinho. Que vida é esta!? Espero que não esteja em sofrimento, que não tenha dores, espero que o seu pensamento seja tranquilo, que sinta paz. É mesmo triste este cenário! Ninguém merece... 

tags: ,
publicado por alzheimerdepapie às 09:39
Sábado , 18 de Agosto DE 2012

Mais uma visita

Lá fui visitar o meu velhote. É impressionante a evolução da doença. O corpo dele está tão debilitado, a cama dele está cheia de almofadas porque ele tens as pernas encolhidas. Está tão magrinho! A cama dele tem um colchão apropriado onde tem um manipulo para encher e esvaziar. Logo aí se vê que é bem tratado. Ele olhava para mim e parecia não saber quem eu era. Eu disse-lhe quem era e ele respondeu :" Ah és tu, não sabia"!

 

Depois eu estava a ficar triste por o ver tão parado, calado e com o olhar fixo, e a Sra. do Lar fez-lhe umas cócegas nas pernas e eu começou a a ralhar com ela. foi a aí que ri...porque afinal ele ainda reage. Até fiquei contente por ouvir ele a dizer umas palavras mais fortes e ofensivas. Fiquei feliz pelo facto de ele se manifestar!

 

Depois quando estava para sair, disse-lhe que me ia embora e ele respondeu: " Ainda é cedo, fica mais um bocadinho a fazer-me companhia"! Comovi-me. Fiquei mais um bocadinho. Quando saímos pedi-lhe um beijinho mas ele não deu, certamente já não sabe o que significa. Apenas acenou porque eu acenei-lhe antes. 

 

publicado por alzheimerdepapie às 12:15
Quinta-feira , 26 de Julho DE 2012

Fases da doença

Liguei agora mesmo para o Lar onde o meu pai está, e a cuidadora disse-me que ele está um bocadinho melhor, e que ontem ele falou muito e que percebia-se melhor o que ele dizia. É que da última vez que estive com ele, ele mal falava e o que falava não se percebia nada!

Cheguei à conclusão que com esta doença, nunca se sabe o que vem a seguir!

publicado por alzheimerdepapie às 09:59
Sábado , 21 de Julho DE 2012

Doença injusta

Hoje fui ver o meu pai, e encontrei-o tão debilitado. É tão triste ver o estado em que ele está. Para ele dizer, uma palavra que seja, é um esforço enorme. Para chegar com a mão á cara é outro sacrifico. O seu olhar é ausente e distante. A cabecinha dele deve de estar tão baralhada. Mas no meio de tudo disse perfeitamente o nome do neto.

Custa-me ainda aceitar que ele não vai melhorar e que a tendência é piorar. Toda a gente me diz que tenho de estar preparada, que a má noticia pode chegar...mas eu não me conformo!

publicado por alzheimerdepapie às 23:18
Domingo , 01 de Julho DE 2012

Evolução da doença

Este sábado fui visitar os meus pais. Agora para os visitar tenho de ir a dois lugares, já que eles infelizmente já não vivem na mesma casa. De manhã estive com a minha mãe que agora já não tem o marido a cargo...ela pareceu-me menos exausta, mas tem aquele hábito de nunca parar quieta e andar sempre a fazer alguma coisa.

 

O meu pai lá estava, desta vez sentado na sua cadeira. Ele reconheceu-me! Sim reconheceu-me! Tenho a certeza, o seu olhar e o seu sorriso fez-me ver que sim! Reconheceu o neto e o meu marido. Mas é triste ver que mesmo fisicamente ele está muito debilitado. O Alzheimer não afecta só a mente. Acho até que mesmo a articular as palavras ele está diferente, gagueja e parece que a língua se enrola, não sei explicar bem... Talvez possa ser da medicação. Ele estava muito calmo. Perguntei se ele se lembrava do cães dele. E ele lembrou-se, até disse o nome de um deles. Quando lhe perguntei a idade dele, disse-me quarenta, e depois disse: " é muito"? Dei lhe um iogurte á boca como se ele fosse um bebé. Ele que nem gostava de iogurtes, agora gosta. Engraçado que ele tinha um guardanapo e estava sempre a limpar a boca, segunda a senhora lá do lar, ele não gosta nada de sentir a boca suja. Mas mesmo as mãos e os braços mexe-os pouco, e  andar já não anda! Depois pediu água. É bom vê-lo tranquilo, mas é muito triste ver a evolução da doença. O que ele era e o que ele é agora!

publicado por alzheimerdepapie às 14:25
Sexta-feira , 29 de Junho DE 2012

Dois momentos: um positivo e um negativo

Nesta altura vivencio dois momentos: uma imensa alegria por assistir à evolução e crescimento de um filho; e uma imensa tristeza por ver a decadência em que o meu pai se encontra devido à evolução da doença de Alzheimer.

 

publicado por alzheimerdepapie às 22:14
Domingo , 17 de Junho DE 2012

Doença má!

É muito triste mesmo, a doença de Alzheimer. Chega a ser revoltante! Durante cerca de 4/5 anos o meu pai estava estável e tinha momentos de lucidez. Conhecia a maior parte das pessoas, mas desde que teve aquela queda e foi para o lar, tudo mudou. Nem a minha mãe ele reconheceu! Nós que achávamos que ele a ela nunca iria esquecer, pois passava o tempo a chamar por ela. Ela está desolada, e agora tem muita pena que ele não possa estar com ela.

Eu só espero que descubram uma maneira de travar esta doença! Esta doença má, que rouba as memórias, a lucidez, a dignidade!

tags: ,
publicado por alzheimerdepapie às 21:04
Sábado , 02 de Junho DE 2012

Muito em baixo

Eu cheguei a estranhar o grande apetite do meu pai, pois ele estava sempre a comer e a pedir mais. Mas agora que ele não tem comido nada de jeito, a preocupação é bem maior. A minha mãe diz que ele está muito em baixo e está triste, e diz que morre! Eu não queria que ele morresse nem que ele sofresse! Queria que ele recuperasse, pelo menos até à fase antes da queda. E gostava de estar mais perto e de o ver mais vezes!´

A ida dele para o lar já está confirmada, era necessário, mas custa-me muito!

publicado por alzheimerdepapie às 21:53
Domingo , 26 de Fevereiro DE 2012

Este sábado

Desde o dia de Natal que não estava com os meus pais. É a distancia, é o facto de trabalhar ao fim de semana, são tantas coisas...já tinha saudades!

 

Há coisas que vejo que me angustiam e deixam triste, e há outras que até me dão alegria. Fico triste quando vejo a impaciência da minha mãe com ele, apesar de compreender que ela está mesmo exausta. Ela ralha com ele, e como estou tão pouco tempo com eles fico triste. Mas depois e apesar de ele ouvir mal, fiquei feliz por conseguir ter uma pequena conversa com ele, e porque ele me reconheceu de imediato, e desta vez até se lembrou do nome do neto.

Mas eles os dois precisam de mais apoio. Continuo sem perceber, porque é que nos lares da santa casa, só aceitam o casal e não só ele, já que ele é que precisa!

 

No final do dia quando me fui despedir, e lhe disse que me ia embora, ele respondeu: " pois, não és de cá!" e eu respondi: "pois já fui..." e ele responde: " mas agora já não te importavas de voltar a ser, não era?" Não sei porque ele disse aquilo e nem tive resposta, apenas sorri para ele.

publicado por alzheimerdepapie às 18:34
21 de Setembro → Dia Mundial da Doença de Alzheimer alzheimerPortugal

mais sobre mim

separador separador Reportagem TVI – “Ás vezes sou eu” separador separador alzheimerdoente separador separador A FRASE DO ANO 2010, PROFERIDA PELO PRÉMIO NOBEL DA MEDICINA, O ONCOLOGISTA BRASILEIRO DRAUZIO VARELLA : "No mundo actual, investe-se cinco vezes mais em medicamentos para a virilidade masculina e silicones para as mulheres do que na cura do Alzheimer. Daqui a alguns anos, teremos velhas de mamas grandes e velhos com pénis duro, mas nenhum se recordará para que servem".

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

links

arquivos

tags

favoritos

mais comentados

pesquisar

 

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro