O meu pai tem esta doença má e injusta. A minha mãe foi a sua cuidadora, durante alguns anos! Desde junho de 2012 ele está num lar, porque a minha mãe já não conseguia cuidar dele. A ideia do Blogue é para buscar apoios, ajudas, partilhas, informação.

Terça-feira , 01 de Fevereiro DE 2011

Ele continua a não gostar de tomar remédios

Hoje quando ligava à minha mãe como faço todos os dias, ela disse-me: "queres ouvir uma coisa, ora escuta!"- e depois ouvi ela a dizer ao meu pai para beber o remédio, e a resposta dele foi: " bebe tu o resto, que eu já não quero mais!" O que eu e ela nos rimos! Mesmo sem saber ele tem sentido de humor! E foi bom ouvir a voz dele! A minha mãe por vezes queixa-se do cansaço e das coisas que ele faz, mas estes momentos que a fazem rir, também são uma ajuda para que a tristeza não se instale... 

publicado por alzheimerdepapie às 19:33
Quinta-feira , 30 de Dezembro DE 2010

A dificuldade dos comprimidos continua

A minha mãe já não sabe o que fazer para que o meu pai tome os comprimidos para as dores, por causa da queda da cama. Primeiro a minha mãe deu-lhe o comprimido na boca, ele bebeu imensa água, mas o comprimido continuava lá. Depois a minha mãe dissolveu o comprimido em água e também em sumo e ele disse sempre que era amargo. Lá conseguiu que ele bebesse um pouco de café, mas também não bebeu na totalidade. Eu queria dizer à minha uma maneira, mas também não sei. Se pelo menos eu estivesse mais perto deles para também tentar. Ou se conhecesse alguém em situação semelhante que me pudessedar uma ideia para que isto resulte...

tags:
publicado por alzheimerdepapie às 16:46
Terça-feira , 28 de Dezembro DE 2010

Não há maneira de o fazer tomar os comprimdos

As coisas não estão fáceis para os meus velhotes. Desde que o meu pai caiu da cama, que ele se queixa com dores. Já foi duas vezes ás urgências, onde na ultima fez um RX e segundo o médico não tem nada partido. Tem uns comprimidos para tomar, mas a minha mãe não consegue que ele os tome, pois ele recusa-se a tomá-los!Ela já tentou de várias maneiras, mas é muito complicado. Não adiante explicar que os comprimidos são para ele ficar melhor , ele não entende. Com estas dores, esta semana não tem ido ao Centro de Dia, pois não consegue fazer viagens sem se queixar das dores. A minha mãe é que tem estado sempre a cuidar dele. O tempo também não ajuda. Está muito frio, e ele quer ir à rua, quer ver a horta...e não convém nada sair de casa com este tempo...

Haverá algum apoio para estes casos? Qualquer coisa, como apoio ao domicilio? Eu acredito que com a mudança da estação as coisas melhorem um pouco, mas agora está mesmo difícil...

publicado por alzheimerdepapie às 21:28
21 de Setembro → Dia Mundial da Doença de Alzheimer alzheimerPortugal

mais sobre mim

separador separador Reportagem TVI – “Ás vezes sou eu” separador separador alzheimerdoente separador separador A FRASE DO ANO 2010, PROFERIDA PELO PRÉMIO NOBEL DA MEDICINA, O ONCOLOGISTA BRASILEIRO DRAUZIO VARELLA : "No mundo actual, investe-se cinco vezes mais em medicamentos para a virilidade masculina e silicones para as mulheres do que na cura do Alzheimer. Daqui a alguns anos, teremos velhas de mamas grandes e velhos com pénis duro, mas nenhum se recordará para que servem".

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

links

arquivos

tags

favoritos

mais comentados

pesquisar

 

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro