O meu pai tem esta doença má e injusta. A minha mãe foi a sua cuidadora, durante alguns anos! Desde junho de 2012 ele está num lar, porque a minha mãe já não conseguia cuidar dele. A ideia do Blogue é para buscar apoios, ajudas, partilhas, informação.

Segunda-feira , 24 de Junho DE 2013

Finalmente fui vê-lo

Lá estava ele na sala sentado na cadeira de rodas, com almofadas à volta para não cair para o lado! Desta vez não me reconheceu, disse sempre que eu era sua nora e que era casada com um filho dele! Não estava nos dias dele, gaguejava muito. Dizia-me :" temos que ir embora"!

 

Como fica muito tempo sem me ver, acaba por se esquecer da minha fisionomia...deve ser isso!

 

Mas deu para matar saudades!

publicado por alzheimerdepapie às 15:44
Segunda-feira , 12 de Setembro DE 2011

Passeio da Memória

 

 

A Alzheimer Portugal organiza pela primeira vez em Portugal, o primeiro Memory Walk, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Pessoa com Doença de Alzheimer.

Domingo, 18 de Setembro de 2011 | 09:30h
Praia da Torre, Oeiras

Inscreva-se já!

Mais informações aqui

publicado por alzheimerdepapie às 00:13
Terça-feira , 03 de Maio DE 2011

Visitei-o no Centro de Dia

Estive no Centro de Dia onde o meu pai está durante o dia. Achei a Instituição bonita e bem cuidada. Eles tinham acabado de almoçar e estavam sentados numa marquise. O meu pai vinha a sair de um corredor, sozinho, e com o andarilho. Ele olhou para mim e disse : " estás aqui!" Fiquei feliz, pois senti que me conheceu, mas depois quando uma funcionária perguntou como eu me chamava, ele respondeu que não se lembrava e olhava para mim, como que a tentar se lembrar do meu nome. Depois a minha mãe disse-lhe o meu nome ao ouvido e ele disse : " ah pois é a ...!"

Enfim, pelo menos, parece que a doença ( Alzheimer) não tem evoluído, mas fico sempre com pena que ele se esqueça de mim...

tags:
publicado por alzheimerdepapie às 08:30
Sábado , 12 de Fevereiro DE 2011

Não se lembrou do meu nome...

Fui visitá-los. Quando cheguei encontrei sentado na rua debaixo de um toldo. Cheguei comprimentei-o. Perguntei-lhe se ele sabia como eu me chamava e ele respondeu "não me lembro!", fiquei tão triste. Tentei não demonstrar e depois de lhe dizer o meu nome, ele respondeu "ah pois é"! De seguida chamou o neto e disse "dá cá um beijinho ao avô"! Aí fiquei mais descansada, se calhar ele sabia quem eu era e apenas não se lembrava do meu nome. Pensar assim conforta-me mais.

Bastaram uns minutos a tomar conta dele, para eu ver realmente o sacrifício que é esta tarefa para a minha mãe! Houve mesmo uns momentos que eu entrei em pânico e comecei a chamar bem alto pela minha mãe, pois mesmo com o auxilio do andarilho eu não o conseguia trazer para casa depois de fazermos uma breve caminhada.

Como esta situação é difícil, ninguém merece! Que impotência! Como é que o Estado se pode ter esquecido dos velhotes. Será que ninguém se lembra que todos para lá caminhamos!

publicado por alzheimerdepapie às 18:37
21 de Setembro → Dia Mundial da Doença de Alzheimer alzheimerPortugal

mais sobre mim

separador separador Reportagem TVI – “Ás vezes sou eu” separador separador alzheimerdoente separador separador A FRASE DO ANO 2010, PROFERIDA PELO PRÉMIO NOBEL DA MEDICINA, O ONCOLOGISTA BRASILEIRO DRAUZIO VARELLA : "No mundo actual, investe-se cinco vezes mais em medicamentos para a virilidade masculina e silicones para as mulheres do que na cura do Alzheimer. Daqui a alguns anos, teremos velhas de mamas grandes e velhos com pénis duro, mas nenhum se recordará para que servem".

Julho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

links

arquivos

tags

favoritos

mais comentados

pesquisar

 

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro